Image

Pedro Henrique Torre

32 anos, jornalista, respira futebol, principalmente o carioca, e tem o teimoso costume de dar opinião.
Últimos textos | Pedro Henrique Torre
É o fim do último complexo vira-lata do futebol brasileiro
21/8/2016

É o fim do último complexo vira-lata do futebol brasileiro

O Brasil já não clama mais pelo ouro. Sua coroa está completa. O caminho para a retomada, indicado. Sem revanchismo. Momento único de meninos.

O voo ensurdecedor de Thiago Braz
16/8/2016

O voo ensurdecedor de Thiago Braz

Um segundo e vinte e dois centésimos. Tempo necessário para transformar Thiago Braz em herói olímpico.

Usain Bolt e o perfeito controle do corpo
15/8/2016

Usain Bolt e o perfeito controle do corpo

Usain Bolt, paralisado, mostra o que lhe dá um caráter mítico: o perfeito controle do corpo.

Em um sorriso, a liberdade de Phelps
14/8/2016

Em um sorriso, a liberdade de Phelps

A redenção estava completa. O sorriso desenhado com uma sincera felicidade indicava. Michael Phelps, enfim, está livre.

Entre homem e menino, a busca de Neymar pelo ouro
14/8/2016

Entre homem e menino, a busca de Neymar pelo ouro

Neymar Júnior, 24 anos. Astro da seleção de homens. Estrela da seleção de meninos.

A sufocada seleção olímpica
8/8/2016

A sufocada seleção olímpica

A seleção olímpica precisa de um fôlego. Está acuada. Deixou-se sufocar.

A bola não bastou aos meninos olímpicos
5/8/2016

A bola não bastou aos meninos olímpicos

No apito final, as vaias ecoaram. E os meninos perceberam. Tiveram a bola. Mas conheceram também o peso.

Melhor se acostumar: com Diego, Fla consolida mudança de patamar
19/7/2016

Melhor se acostumar: com Diego, Fla consolida mudança de patamar

Com a já tradicional novela do último dia da janela de transferências, o Flamengo, enfim, confirmou a contratação do meia Diego. E aí? Aí que o Flamengo consolidou sua mudança …
Leia mais

Às favas, Portugal é campeão
11/7/2016

Às favas, Portugal é campeão

Futebol é mais do que um esporte. É expressão de um povo. Abraço de pai e filho. Lembrança de quem já se foi. O título de Portugal foi assim.

Aproveitemos os gênios
7/7/2016

Aproveitemos os gênios

Teimamos em Messi e Cristiano Ronaldo. É quase natural, somos induzidos a isso. Mas será que não deveríamos apenas apreciar os dois gênios?

Topo